RESGATE NA VILA BLOOMENG

Iguana Holmes Relatório da missão

O resgate do pequeno Viktor.

Integrantes do grupo:

– Iguana Holmes, o Cartografo.

– Shakhtar, o Mago.

– Erinor, o Druida.

– Lil Wayne, o Inventariante.

– Gustaff, o Guerreiro.

 

Duração da missão: cerca de três dias.

Resumo dos acontecimentos: O pequeno Viktor, filho do taverneiro, fora raptado de uma a vila que fica a mais de um dia de viagem. Ao anoitecer, durante a viagem para a vila, montamos um acampamento. Durante o turno de Iguana Holmes e Erinor, o cartógrafo notou movimento de criaturas desconhecidas que poderiam ser Goblins, conforme o druida investigou as pegadas na estrada. Graças a uma manobra de Gustaff, as criaturas que poderiam representar perigo ao acampamento, fugiram. O resto da noite prosseguiu sem maiores incidentes.

Na manhã, chegamos a vila, conversamos com o Taverneiro que passou maiores detalhes sobre o incidente e demonstrou profunda ansiedade no resgate de seu filho. Uma garrafa com gravuras da taverna foi entregue, pelo proprietário, a Iguana Holmes. Essa peça serviria de sinal para o infante de nossa missão de resgate.

Lil, o líder do grupo, conseguiu encontrar facilmente os rastros das criaturas suspeitas e seguimos em sua busca. Um detalhe a ser destacado: haviam goblins descalços, semelhantes aos relatados na última missão, e, aparentemente, um grupo de goblins mais sofisticados que estavam calçados. Posteriormente, essas informações foram confirmadas durante combate contra dois grupos de goblins: primeiro um grupo de 3 goblins descalços; depois um grupo de 4 goblins calçados e bem melhor equipados. Esse último grupo guardava a entrada camuflada de uma passagem que levava a uma espécie de construção subterrânea.

Adentramos os corredores, chegando a um salão bem disposto e que nada se assemelhava a uma caverna, testemunhamos uma cena de galanteio goblinista. Um grupo de goblins bem equipados, um grupo de goblins locais. Ambos numa cerimonia de união, que teria o pequeno Viktor como festim. A pobre criança, amarrada, até maçã na boca foi posta.

Ao perceber nossa chegada, O líder do grupo, bem melhor equipado e acompanhado de um Warg, desdenhou a parte submissa [talvez uma fêmea?], informando ao grupo de goblins que se eles falharam em lidar com  nossa trupe, não eram dignos de se aliarem ao grupo do Líder Goblin.

Em seguida, O Líder e seu grupo se retiraram. Para salvaguardar a segurança do alvo da missão, o pequeno Viktor, fizemos uma rápida retirada estratégica. Não sem antes o grupo ser jurado vingança pela fêmea goblin, que se identificou como Kurilin, e fugiu do local. A criança, Viktor foi escoltada de volta a vila. A missão concluída.

 Total de inimigos abatido: mais de 17 goblins.

Mapas: atualizado da região percorrida. Duas entradas do covil, ainda a ser explorada: uma saída ao Sul, do grupo de goblins bem equipados, incluindo duas montarias. Outra saída ao Oeste do grupo de goblins locais e potencialmente vingativos.